Fragmento 10

E assim sou, fútil e sensível, capaz de impulsos violentos e absorventes, maus e bons, nobres e vis, mas nunca de um sentimento que subsista, nunca de uma emoção que continue, e entre para a substância da alma. Tudo em mim é a tendência para ser a seguir outra coisa; uma impaciência de alma consigo mesma, como com uma criança inoportuna; um desassossego sempre crescente e sempre igual. Tudo me interessa e nada me prende. Atendo a tudo sonhando sempre {…} Sou dois, e ambos têm a distância – irmãos siameses que não estão pegados”

. Fernando Pessoa in Livro do Desassossego.


2 comentários sobre “Fragmento 10

  1. Pessoa…

    Obrigado por todos os comentários! Essa semana estive/estou t ao atarefado que nem estou podendo ler essa maravilha que é o teu blog… Mas a cada passada que dou por aqui vejo alguma coisa nova linda…

    Beijos, Ly,

    Fer

    PS: Agradeço especialmente pelo comentário sobre meu poema que foi publicado na Revista Áporo… E eu gosto de agridoce… =)

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.