Yoroido

Não nasci nem fui criada para ser uma gueixa de Kioto. Eu nem ao menos nasci em Kioto. Sou filha de um pescador de uma aldeiazinha chamada Yoroido, no Mar do Japão. Em toda a minha vida não falei de Yoroido a mais do que um punhado de pessoas, nem sobre a casa onde cresci, ou sobre minha mãe e meu pai, ou sobre minha irmã mais velha ─ e certamente não falei sobre como me tornei uma gueixa ou como foi ser uma. A maior parte das pessoas teria preferido seguir com suas fantasias de que minha mãe e avó, foram gueixas, e de que comecei a treinar minha dança quando fui desmamada, e assim por diante. 

{…} Eu cresci em Yoroido, e ninguém sugeriria que é um lugar charmoso. Quase ninguém o visita. As pessoas que moram lá nunca têm ocasião de sair. Provavelmente você está imaginando como é que eu saí de lá. E é aí que começa a minha história.

. Arthur Golden in Memórias de uma Gueixa .


Um comentário sobre “Yoroido

  1. Pra gente ver o quanto fantasia sobre a vida das pessoas, nunca imaginando (aceitando) que elas podem ter sido tão simples quanto qualquer outra pessoa…

    Lindo trecho destacado.

    Bjs!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.