O poder do silêncio

Admiro o silêncio como quem admira uma tela em branco. Como uma tela em branco que guarda em si todas as cores , o silêncio guarda em si todas as possibilidades de sons, do sussurro ao grito, da folha caindo ao terremoto. O silêncio se situa entre o fim de um eco e o auge de uma algazarra cacofônica em uníssono. O silêncio é o murmúrio de Deus, mas também é o suspiro do Demônio. Antes de um trovão, o silêncio é palpável. Em meio à multidão, o silêncio é invisível. Numa biblioteca, o farfalhar de páginas pode ser ouvido; numa boate, um tiro pode ser ignorado. No barulho, o som baixo é um silêncio. No silêncio, um som baixo é um barulho. É o silêncio que forma palavras, e também é ele quem as dispensa: o silêncio fala muito numa imagem, porque as imagens valem mais do que mil palavras. Mas o silêncio fala pouco nos livros porque as palavras escritas preenchem os espaços vazios (silêncios) com palavras ( sons). A palavra escrita é som em potencial: se lida em silêncio, ela rompe o silêncio interno, da mente: se lida em voz alta, a palavra rompe o silêncio externo , do ambiente. Em meio a uma conversa, o silêncio é perturbador; num cemitério à meia-noite, ele é desejável; para o músico, é o seu instrumento de trabalho; para o mudo, é uma imposição à sua expressão; para o surdo, é a ausência de impressão; e é por isso que os escritores são os oradores do silêncio. Para quem quer dormir, é necessário que ele seja mantido; para os que querem acordar, ele deve ser rompido. O silêncio pode significar extremos: algo de muito ruim ou de muito bom; para um casal, o silêncio é o excesso de amor ou a falta dele. Para uma flor, o silêncio é vida; para um pássaro, é a morte. Para um falastrão, é uma dívida; para o gago, é um alívio; para o político, é uma derrota; para o palestrante, uma vírgula; para o sábio, uma meditação; mas para o ignorante, o silêncio é um castigo.

Patrick Berlinck

8 comentários sobre “O poder do silêncio

  1. Nathália disse:

    Poxa vida… Adoro o silêncio.
    Realmente, às vezes ele é constrangedor e parece que nos engole, mas quase sempre (pra mim) ele é positivo.

    Volta e meia fica um silêncio enorme entre mim e o meu namorado, mas é aquele silêncio que diz tudo, sabe? Que expressa muito melhor do que palavras o que cada um está sentindo. Adoro esses momentos.

    Beijo!

  2. Guria disse:

    Eu admiro muito o silêncio também, preciso dele muitas horas… só consigo ter um tempo pra mim em silêncio… é algo completamente poderoso. é um ótimo texto.

    Beijos e bom final de semana

  3. Dani Vieira disse:

    O silêncio que me acompanhou em cada linha da leitura deste texto oscila entre a admiração e o aprendizado, passando pela contemplação.

    Adorei!!
    Simplesmente adorei!

    Ah, não sei como cheguei neste blog. Desculpe-me a invasão..

    Abraço.

    Deixo o silêncio…

    • SANDRA SOUSA disse:

      O silêncio tb me acompanhou em cada linha da leitura deste texto,e concordo com a parte da admiração,aprendizado e contemplação. Comentário apreciável!!!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s