Tanta falta

Por que sinto falta de você? Se você nem ao menos existiu de verdade? Por que sinto falta do outro tom do meu cabelo, dos olhos lindos que nunca tive? Porquê sinto saudades daquelas escadas imponentes? Por que me faz falta o sol entrando pela janela e tocando aquela cama em que jamais me deitei? Por que seu sorriso carinhoso, seu olhar, seu toque, suas palavras me fazem suspirar de saudade, se nunca de fato ocorreram? Por que sinto saudades e choro pela falta do filho que não gerei? Por que sinto saudades das lindas roupas e do bom gosto em combiná-las que nunca tive? Por que as rosas? Por que justamente elas me fazem tanta falta se nunca as vi ou senti seu perfume? E aqueles olhares? Por que me faltam se nunca se puseram sobre mim? O perfume, o seu tão conhecido perfume que nunca senti, me faz falta. Me faz falta tudo que você nunca me disse, e as longas manhãs e cafés que nunca tomamos juntos e os presentes que nunca me deu. E aquelas pessoas, irmãos, cunhados, sobrinhos, afilhados, todos familiares que nunca tiveram o meu sangue e também fazem falta. E a aliança que nunca colocou em meu dedo, faz falta. E a ausência que sinto quando lembro dos sonhos que nunca realizamos. E o vazio de tantas coisas que nunca vivi e no entanto… me fazem tanta falta.

{ Lyani } 03/02/2007

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.