Haicai? Acho que não…

O que é Haicai?

Eu também não sabia, descobri com uma nova amiga e me interessei, por isso decidi postar aqui a explicação do que viria a ser essa categoria na literatura.  
É claro que os poemas de três linhas que juntei ao longo dos anos em que me aventurei a escrever definitivamente não seguem nenhuma das regras do Haicai a não ser o fato de terem três linhas.
Também nunca tive nenhuma pretensão de que o que eu escrevo tivesse alguma categoria e fosse correto, alinhado, rimado. Existe certo e errado nos sentimentos? Não sei, escrevo por amor e por necessidade. Só escrevo, não me apego as regras.
E aqui se inicia uma série de postagens com estes pequenos poemas (que não são Haicai, por que apenas seguir uma das regras não os classifica nessa categoria):

 

Perda
Em toda parte, um pedaço de mim
Em mim, nada mais que sombras do que fui
Me perdi, me espalhei no passado

{ Lyani } 23/04/2002 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.

11 comentários sobre “Haicai? Acho que não…

  1. O Trovador disse:

    O Importante de um poema é sua palavra, não sua rima…
    Claro que ter rima o enfeita um pouco, mas que dirá Drummond, que não rimava e ainda assim eriçam-me os seus poemas.

    [;

    “As palavras não nasceram grudadas umas nas outras”

    Há uma rima mais importante, a dos sentidos.

    UAhUHau

    \o/

  2. Tony Marques disse:

    Gostei muito desse blog!

    E por falar em haicai… Ai vão dois: Um com métrica e outro sem métrica… O importante e expressar.

    Haicai I

    Vestida de verde
    A moça de olhos tristes
    Encanta o mundo

    Haicai II

    Pela fresta da janela
    todas as luas que vejo
    são novas

    Um forte abraço!

    Parabéns!

    Tony Marques

  3. Lunna disse:

    Admiro o haicai. Tive aulas de trova com um dos melhores trovadores do Brasil e ele falara em dada ocasião que era quase impossível escrever haicai em português, devida a complexidade da língua em relação a língua japonesa. Fiquei encantada e fui atrás de conhecer mais.
    Mas eu sigo o entusiasmo modernista, somente versos e mais versos livres…
    Abraços meus

  4. samacc disse:

    Ly…
    Que lindu!!!
    Tb concordo, o importante é sentir o que está escrito. Temos tendência a categorizar, classificar, arrumar… mas bobagem, não é possível fazer isso com sentimentos. Escrever algo assim ultrapassa isso tudo… vai além das normas literárias.
    bjim,

  5. dZ disse:

    “Existe certo e errado nos sentimentos? ”

    não, mas temos que admitir que respeitar a métrica com uma forma agradávél é um exercício e tanto né?

  6. Robson Ribeiro disse:

    Olá Lyani!

    Estou de volta. Ando meio preso… não sei o que há.
    Mas postei um novo poema, conforme o seu pedido. rsrs

    Sobre o haicai, também adoro, embora só tenha criado um.
    Já postei no poesia em blog, mas aqui está:

    Hai Kai

    Tento me achar,
    nunca estar tão perdido.
    Buscando-me vivo?

    Grande abraço!

  7. Patí Costanti disse:

    Lyani, é lindo, adorei… obrigada pelo “uma nova amiga” rs. Por isso, em sua homenagem a essa nova amizade, mando um haicai meu, beso.

    A poesia se faz
    no buraco fundo sem eco
    de um pensamento fugaz

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s