31.10 – 106º Aniversário de Drummond

{…}

Penetra surdamente no reino das palavras.
Lá estão os poemas que esperam ser escritos.
Estão paralisados, mas não há desespero,
há calma e frescura na superfície intata.
Ei-los sós e mudos, em estado de dicionário.
Convive com teus poemas, antes de escrevê-los.
Tem paciência se obscuros. Calma, se te provocam.
Espera que cada um se realize e consume
com seu poder de palavra
e seu poder de silêncio.
Não forces o poema a desprender-se do limbo.
Não colhas no chão o poema que se perdeu.
Não adules o poema. Aceita-o
como ele aceitará sua forma definitiva e concentrada
no espaço.

Chega mais perto e contempla as palavras.
Cada uma
tem mil faces secretas sob a face neutra
e te pergunta, sem interesse pela resposta,
pobre ou terrível, que lhe deres:
Trouxeste a chave?

{…}”

. Carlos Drummond de Andrade, A Procura da Poesia .

9 comentários sobre “31.10 – 106º Aniversário de Drummond

  1. Maria Janeti disse:

    Boa noite pessoal eu particularmente éo maior poeta de todos os senpre eu estou aqui pesquisando um belo poema para minha querida filha Ègna que esta de aniversario pra honenajiar-la pois ninguem fala tão bem sobre sentimentos é amor quanto ele Grande Drummond…

  2. Roberta disse:

    Existem algumas perdas nesse mundo que são simplesmente irreparáveis. Drummond é uma delas.
    Mas pelo menos as palavra que deu tenpo que ele escrevesse não sumirão….jamais…

    Parabéns à ele…

    Bjinhos

  3. Patrícia Coelho disse:

    Este é o meu preferido, desde que o li aos 12 anos.
    É preciso uma chave, sem dúvida. Eu às vezes não a encontro.

    Que seu fim de semana seja muito bom, com muito milho e manteiga derretida 🙂

    Beijo, Ly, inté.

  4. Lizzie disse:

    Gosto realmente muito de Drummond.

    O trecho que mais me marcou certamente é:
    “O primeiro amor passou
    O segundo amor passou
    O terceiro amor passou
    Mas o coração continua.”

    Possivelmente conheças.

    Parabéns a ele, onde quer que estejas!
    E parabéns a nós, por podermos apreciar sua obra!

    Beijocas, tenha um maravilhoso final de semana!

  5. Robson Ribeiro disse:

    Olá!

    Esse poema, tenho que ler de quando em quando…
    A relação com as palavras é mistério. É incrível essa coisa do poema, de criar com as palavras.
    Quando termino um, acho que nunca mais vou conseguir escrever nada.

    Beijos!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s