Hoje, não!

Roubei daqui

{…} mas hoje não…
Não, hoje nada; hoje não posso.
A persistência confusa da minha subjetividade objetiva,
O sono da minha vida real, intercalado,
O cansaço antecipado e infinito,
Um cansaço de mundos para apanhar um elétrico…
Esta espécie de alma…
Só depois de amanhã…”

. Álvaro de Campos in Poemas .

6 comentários em “Hoje, não!

  1. Cara,

    Bela lembrança do poema de Pessoa. Quem já não teve dias em que “HOJE não”?

    A diferença é que Pessoas tinha talento ímpar para falar deles. A maioria de nós emburra, murcha, ele fazia arte.

    um ab

Deixe uma resposta para Dauri Batisti Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.