Dezembro

XVII Desafio Incubadora Literária
Tema: Dezembro
Período para votação: 19 a 21 de Dezembro

De alguma forma aquela agitação nas ruas, nos correios, nas lojas, desenhavam um pequeno sorriso no canto de seus lábios. Havia um brilho a mais em seus olhos, e eram as pequenas luzes nas árvores, sacadas, janelas, que piscavam incessantes. A data ainda estava longe, mas parece que a alegria daquele momento, embora errônea e fora de foco, já começava a inspirar as pessoas desde os primeiros dias de dezembro. Podia até dizer ─ e dizia ─ que não gostava muito daquela época, mas no fundo, apesar daquela tristeza que dezembro sempre trazia, gostava da cidade enfeitada, das luzes piscando, do clima ameno e familiar, das ruas abarrotadas, do trânsito. De um modo inexplicável aquela magia, que tantos diziam existir, também a contaminava.

Aprendeu muito cedo a não acreditar em Papai Noel, e muito cedo perdeu grande parte da magia que aquele mês porporcionava. Depois, com o tempo, foi entendendo a realidade daquela época, o capitalismo, as vendas, as festas que não tinham em momento algum o intuito de lembrar ou celebrar o real motivo de tornar dezembro um mês especial. Sem contar a canseira do ano todo de trabalho, as contas se acumulando, o 13º usado pra comprar presentes e pagar as contas e um pouquinho para ajudar no IPVA e IPTU e outras tantas em janeiro. Contas ótimas para dar as boas vindas ao novo ano. E tudo isso aliado ao fato de ser o mês em que efetivamente inicia-se o Verão.

Ah, o terror do Verão. Ao contrário de muitos, nunca gostou dessa estação extremamente intensa e calorosa. Gostava muito mais do inverno, embora sua estação preferida fosse o Outono. Mas ainda assim, dezembro lhe trazia um sorriso tímido aos lábios e lembranças doces. Aquele bolo de carne moída de sua avó feito apenas para o almoço do dia 25, a árvore de Natal tirada daquela caixa em baixo da cama e montada entre carinhos e risadas, o stress das luzes que depois de colocadas nas janelas não funcionam, o sentimento de final de ano e tarefa cumprida, os amigos secretos e suas surpresas, o farfalhar dos embrulhos de presente, as cores verde e vermelho que se sobressaem em tudo.

Dezembro, um mês de sentimentos contraditórios; um mês como todos os outros e no entanto, Dezembro.

{ Lyani } 17/12/2008

Creative Commons LicenseEsta obra está licenciada sob uma
Licença Creative Commons