Escreve!

Senta-te diante da folha de papel e escreve. Escrever o quê? Não perguntes. {…} Escreve para te doeres disso, de não saberes. E já houve resposta bastante”

. Vergílio Ferreira in Pensar .