Avançam

{…} e, após mais alguns minutos ao lado do amigo, conseguiu levantar-se do chão. Fico impressionada com o que os seres humanos são capazes de fazer, mesmo quando há torrentes a lhes descer pelos rostos e eles avançam cambaleando, tossindo e procurando, e encontrando”

. A Morte, personagem de
Markus Zusak
in A Menina que Roubava Livros .

11 comentários sobre “Avançam

  1. Helena Nascimento disse:

    O que me tocou nesse livro foi o jeito como a morte descreve o seu trabalho: “e eu peguei aquela alma leve em meus braços com o céu de um laranja intenso…”

    Não retirei essa passagem do livro, só tô escrevendo como me lembro.

    Não é um dos melhores livros que eu já li mas é muito original. Sem falar que eu chorei horrores nas páginas finais. 😛

    Bjs.

  2. John Doe disse:

    Preciso muito ler esse livro… me lembra vagamente um outro que no fim acho que ainda nem terminei de ler…. rs… ainda te devo os devidos agradecimentos no blog pelos presentes…

  3. vivi disse:

    Eu adorei o trecho escolhido pois, esse livro é uma ótima ilustração de como palavras bem colocadas podem aumentar a resolução das imagens descritas na narrativa. Boa, Ly!

  4. Poetic Girl disse:

    Esse livro me marcou bastante. Quem consegue ficar indiferente á história da nossa pequena liesel? Definitivamente será um livro que não irei esquecer. Uma verdadeira história de vida, para ler e reflectir…. beijinhos

  5. Natalie disse:

    diferente…o livro “a menina que roubava livros” me encantou =)
    as palavras da “quase” personificada “morte” tornam a história leve – engraçado, não?! A morte é uma narradora bem “infantil”, com um olhar puro, ingênuo, curioso…
    Liesel e seu pai são figuras ímpares.
    Enquanto lia a história, me senti subindo e descendo as ruas, vendo as casas ricas, chorando com a violência contra judeus…
    Uma história comovente…
    ótimo trecho!

  6. léia disse:

    Boa noite, Lyani.
    Eu li esse livro, até cheguei a postar um comentário a respeito em meu blog, não me encantou, mas amei a sacudidora de palavras, Liesel. O que é notável no livro são o amor, e sua maneira de amar, que difere entre um personagem e outro, sem vínculo algum de sangue, mas amam-se. Sem mencionar aqui o quanto as palavras unem as pessoas.
    Beijo em teu core.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s