Ostra feliz não faz pérola

A ostra, para fazer uma pérola, precisa ter dentro de si um grão de areia que a faça sofrer. Sofrendo, a ostra diz para si mesma: “preciso envolver essa areia pontuda que me machuca com uma esfera lisa que lhe tire as pontas…” Ostras felizes não fazem pérolas… Pessoas felizes não sentem a necessidade de criar. O ato criador seja na ciência ou na arte, surge sempre de uma dor. Não é preciso que seja uma dor doída… Por vezes a dor aparece como aquela coisa que tem o nome de curiosidade. Este livro está cheio de areias pontudas que me machucaram. Para me livrar da dor, escrevi”.

. 4ª capa do livro “Ostra Feliz Não faz Pérolas” de Rubens Alves .

9 comentários sobre “Ostra feliz não faz pérola

  1. Daniella disse:

    Obra belíssima de Rubem Alves..
    Um dia desses por uma tarde toda de sexta-feira de feriado li algumas histórias desse livro tão pecualiar, tão encantado á minha imaginação..

  2. paula fernandes disse:

    Super bem selecionado esse post sobre pérolas… adorei! Parabéns.
    Afinal, dores não só sentimentos ruins, as vezes as dores são a força a nos impulsionar a criarmos, a vomitarmos aquilo que já está ali. A pérola se inventa porque também já está ali. O grão de areia que lhe perturba é a pontinha da agulha a lhe lembrar disto. abçs

  3. Maria disse:

    O ‘nascimento’ das pérolas sempre me encantaram. É uma lição da natureza, creio. O texto é lindíssimo, e quase possível sentir a dorzinha daqui.

    Meu beijo

  4. Ester disse:

    Oi, estou passando para fazer
    um alerta e não é pegadinha,
    é algo muito sério

    vc já ouviu falar do vírus CONFICKER?
    É um vírus extremamente inteligente, diferente de outros vírus criado por hackers, este foi criado por profissionais,
    está programado para atacar milhões de computadores amanhã,
    estão aconselhando a atualizar
    o Windows, porque o vírus procura
    atacar onde há falhas,
    é aconselhável fazer um back up tb,

    mais informações em meu blog Esterança,

    .:.

  5. Kelen Marques disse:

    Porque as melhores histórias são sempre baseadas nas piores tragédias?! Mas é impressionante mesmo, como a dor te motiva, a lutar, a sofrer mais, a crescer, até mesmo a amar (de novo). Poderia não ser tão necessário… Beijos beijos… adorei a passagem do livro.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s