De repente

E de repente, com o coração batendo de desilusão, não suportei um instante mais ─ sem ter pegado o caderno corri para o parque, a mão na boca como se tivesse quebrado os dentes. Com a mão na boca, horrorizada, eu corria, corria para nunca parar, a prece profunda não é aquela que pede, a prece mais profunda é a que não pede mais ─ eu corria, eu corria muito espantada”

. Clarice Lispector in A Descoberta do Mundo .