31.10 – 107º Aniversário de Drummond

Procuro uma alegria
uma mala vazia
do final de ano
e eis que tenho na mão
– flor do cotidiano –
é vôo de um pássaro
é uma canção”.

. Carlos Drummond de Andrade .

Quebra-cabeças

Gosto de armar quebra-cabeças. Nome errado. Eles não quebram a minha cabeça. Ao contrário, põem a minha cabeça no lugar. Nome mais apropriado deveria ser “junta-cabeças”. Todas as atividades que implicam arrumar, armar, juntar, montar, tecer têm uma função terapêutica. Elas ativam processos organizatórios das emoções e das idéias. Juntando as peças do meu junta-cabeças sobre a mesa vou juntando as peças do meu junta-cabeças interno.

Rubem Alves in Ostra Feliz Não Faz Pérola

Não faz sentido…

Primeiro quis escrever nossa história para livrar-me dela. Mas para esse objetivo as lembranças não vieram. Então notei como a nossa história estava escapando de mim e quis recolhê-la de novo por meio do trabalho de escrever, mas isso também não destravou as memórias. Há alguns anos deixo nossa história em paz. Fiz as pases com ela. E ela retornou, detalhe após detalhe, de uma maneira redonda, fechada e direcionada que já não me deixa  triste. Que história triste, pensei durante muito tempo. Não que eu pense agora que ela é feliz. Mas penso que é verdadeira e, diante disso, perguntar se é triste ou feliz é algo que não faz sentido”.

. Bernhard Schlink in O Leitor .

O Guardador de Rebanhos

Pensar incomoda como andar à chuva
Quando o vento cresce e parece que chove mais.
Não tenho ambições nem desejos
Ser poeta não é uma ambição minha
É a minha maneira de estar sozinho.

{…}

Porque pensar é não compreender…
O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo…

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos…
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar…

Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar…”

. Alberto Caieiro in Poemas Completos de Alberto Caieiro .

Sempre

─ Liev, tenho outro segredo: eu me apaixonei por você.
─ Eu sempre fui apaixonado por você.

Diálogo entre Raíssa e Liev
Tom Rob Smith in Criança 44

[2009] Blog Action Day – Mudanças Climáticas

Este ano não estou inspirada o suficiente para escrever sobre o tema. Na verdade, é um tema que me interessa muito e é de infinita importância para o planeta, mas fui pega de surpresa, como vem acontecendo ultimamente. Não me recordava dessa data, senão teria me preparado melhor, tomado um pouco do tempo que ando utilizando com muitas leituras para escrever um texto ou poema decentes. Infelizmente não o fiz. Mas não podia deixar de participar, então encontrei um site interessantíssimo sobre o tema e gostaria de partilhar com vocês:

http://www.mudancasclimaticas.andi.org.br/

O PODER DA AÇÃO HUMANA

Já não há mais dúvidas de que as mudanças climáticas são intensificadas pelas atividades humanas. A emissão de gases não pára de crescer. O Brasil tem desafios bastante peculiares, sobretudo relacionados ao desmatamento e ao gás metano proveniente da ação dos ruminantes (bovinos, búfalos, cabras e ovelhas). O metano tem capacidade de aquecer a atmosfera até 26 vezes mais do que a do carbono.

A interferência humana

De acordo com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas Globais (IPCC, na sigla em inglês) o aquecimento global é inequívoco e há mais de 90% de certeza científica de que as alterações no clima são intensificadas pelas atividades humanas. Para chegar a essa conclusão, o IPCC avaliou 577 trabalhos científicos, descrevendo cerca de 80 mil séries de dados, que mostram modificações significativas como recuo de geleiras, alterações de volumes de água em rios, lagos e oceanos. Assim como mudança no comportamento de peixes, aves, mamíferos e outras espécies animais e espécies vegetais.

Segundo diversos estudos, a temperatura média no planeta subiu cerca de 0,7ºC ao longo do século 20, assim como esse aquecimento vem ocorrendo de maneira mais rápida nos últimos 25 anos. A temperatura subiu em velocidade quatro vezes maior do que a média desde 1850.

É interessante registrar que tanto as causas naturais como àquelas atribuídas às atividades humanas estão contempladas nos modelos usados pelos cientistas para reproduzir, de modo geral, a curva de evolução das temperaturas do século 20. Verificou-se que as forçantes antrópicas são o fator dominante entre os anos 1970-2000. Por outro lado, se as modelagens usassem apenas as causas naturais (solar e vulcânica) o cenário provável seria um resfriamento e não um aquecimento global.

Essas informações são fruto da evolução da ciência do aquecimento global, que cresceu bastante nos últimos 20 anos. Com isso as projeções das mudanças climáticas estão cada vez mais saindo do terreno especulativo. Atualmente, o IPCC trabalha com vários modelos que tentam explicar a evolução do clima do sistema terrestre (seu passado e presente) e, em um cenário em que as simulações para o futuro apresentam maior confiabilidade. Contudo é importante entender que as projeções dos modelos climáticos têm muitas limitações, o que não devem ser impedimento para tomadas de decisões e implementação de medidas para mitigar os efeitos das mudanças climáticas.

Continuar lendo:

2. O Rastro da Humanidade
3. O Avanço da Ciência

Só os erros são nossos.

A poesia não é menos misteriosa que os outros elementos do orbe. Tal ou qual verso afortunado não pode envaidecer-nos, porque é dom do Acaso ou do Espírito; só os erros são nossos. Espero que o leitor descubra em minhas páginas algo que possa merecer sua memória; neste mundo a beleza é comum”

. Jorge Luis Borges in Elogio da Sombra .