Fazer para desfazer

Vendo-o colocar os trincos e desmontar os relógios, Fernanda se perguntou se não estaria também caindo no vício de fazer para desfazer, como o Coronel Aureliano Buendía com os peixinhos de ouro, Amaranta com os botões e a mortalha, José Arcádio Segundo com os pergaminhos e Úrsula com as lembranças.”

 . Gabriel Garcia Marquez in Cem Anos de Solidão .

5 comentários sobre “Fazer para desfazer

  1. Mazive disse:

    De Gabriel Garcia Marquez ja li Cem anos de solidao, Cronica de uma morte anunciada, Memoria de minhas putas tristes, e a autobiografia Viver para contar. Para mim ele é um dos maiores excritores do seculo 20. Nao é por acaso que venceu o Nobel.

    Agora estou lendo O triunfo dos porcos de George Orwell.

    Rcomendo.

  2. Lathife disse:

    De Garcia Marquez prefiro os livros-reportagem. Sei que é feio, mas a ficção pura ainda não me conquistou… :$

    Atualmente estou as “Ilhas da Corrente” com Hemingway.

    Logo leio a ficção premiada de Marquez e te conto!

    bjks :*

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s