Encontros

Perdida em uma névoa, a maioria de nossos encontros. Apenas quando alguém se torna vital é que tentamos dar ao primeiro encontro a importância que depois ele viria a ter… Embora, se formos honestos, aquele homem, aquela mulher, era apenas um rosto ou uma circunstância“.

. Louis Bayard in O Pálido Olho Azul .

Um comentário sobre “Encontros

  1. poetriz disse:

    Lendo seu trecho pensei cá com meus botões.
    Esses primeiros encontros não seriam nem recordados, se a gente não justificasse um sentido especial.
    E quando depois, esse sentido perde a importância, até a memória esquece dos encontros.
    Complexa essa vida de encontros e desencontros…

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s