Dois

XLV Desafio Incubadora Literária
Tema: Dois
Período de Votação: 08/06 a 10/06

Ele parou finalmente de correr, tropeçando no chão molhado pela chuva e caindo de joelhos. Cerrou os pulsos e fechou os olhos muito apertados. A chuva batia-lhe nas costas como uma punição por seus sentimentos errados e desvirtuosos. Tinha diante de si dois caminhos e o pensamento de que desde que ela existia em sua vida, o um não era mais suficiente. Queria ser dois. Porque dois é um número natural. E tudo que mais queria é que aquele sentimento, tão puro e forte, fosse visto como natural. E queria ser dois, porque a dualidade de todas as coisas é uma noção importante na maioria das culturas e religiões e na China, o número dois é um bom número porque diz um provérbio que todas as coisas boas vêm em pares. E dois é quase a explicação de tudo no mundo: bem e mal, convexo e côncavo, direita e esquerda, norte e sul, pai e filho, amor e ódio… E diz a lenda que o povo cantonês gosta do número dois porque a palavra que corresponde a esse número na sua língua soa parecida com a palavra relacionada à facilidade. E na música, díade é um acorde ou intervalo formado apenas por duas notas e a harmonia musical baseada nela é chamada de Harmonia Prematura, porque foi o primeiro tipo de harmonia a surgir no mundo. E dois sempre será, acima de tudo, a soma de um mais um. A soma mais simples e mais complexa de todo o universo. E enquanto pensava nisso, ele quase sorriu. Mas os dois sons descompassados e tristes de seu coração também sabiam que o número dois, apesar de tudo, é um número primo. O primeiro e o único que é par. E os números primos são sempre solitários, contendo apenas dois divisores: ele mesmo e o número um. Teve ímpetos de gritar, mas apenas cerrou com mais força os punhos, erguendo-se em certa resignação e continuando o caminho a passos lentos e em silêncio. Sabia que, assim como os números primos, era o destino de ambos viver sempre ao lado um do outro, sem jamais poderem se tocar.

{ Lyani }
Inspirado no Mangá Angel Sanctuary de Kaori Yuki

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.

4 comentários sobre “Dois

  1. Léia disse:

    Uau, caramba! Lembrei do livro “A solidão dos números primos”, adorei a versão para os números pares, eu quero arrumar um número par pra mim também, adorei suas palavras!!!!
    Beijos.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s