06.08 [11] – 66 anos depois da Bomba de Hiroshima

Li este ano um livro chamado O Último Trem de Hiroshima de Charles Pellegrino. E esse livro, me fez lembrar dessa data, para nunca mais esquecer.

Ano passado, infelizmente eu não postei nada, já esquecida de que esse horror um dia aconteceu. Fiz parte das pessoas que “em número cada vez maior, haviam se tornado complacentes (…) desde o término da constante e amedrontadora rivalidade nuclear entre os Estados Unidos e a União Soviética”. Tive e confesso, com vergonha, “uma espécie de amnésia (que) tinha começado a afetar a civilização, uma amnésia particularmente perigosa, na qual as pessoas começavam a esquecer o que as bombas atômicas realmente fazem”.

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa, sem nada

. Vinicius de Moraes in Rosa de Hiroshima .

O livro me fez lembrar, e agora eu compartilho com vocês: temos que ser lembrados disso ano a ano, porque…

Não deveríamos deixar a guerra acontecer nunca mais”.

─ Um sobrevivente,
Charlles Pellegrino in O Último Trem de Hiroshima

3 comentários sobre “06.08 [11] – 66 anos depois da Bomba de Hiroshima

  1. Merilin disse:

    Oi, fazia muito tempo que não visitava o seu blog e acho que nunca comentei nele, para ser sincera. Mas, apesar do tempo que não entro e do comentário bem posterior a postagem… o tema é bem instigante e também gosto muito. Há um filme ma.ra.vi.lho.so sobre o tema, numa linguagem única de sensibilidade e de profundidade que eu jamais vou esquecer. Acredito que você irá gostar muito do filme (se vier a assistir, adoraria saber as suas impressões sobre ele): Hiroshima, mon amour. O filme é baseado no livro da Marguerite Duras e a direção do Alain Resnais.

  2. paula fernandes disse:

    Nossa Lyani… muito bem colocado esse seu post sim! Hoje estamos presenciando tb um momento tão conturbado. As vezes penso mesmo nisso. Meu Deus temos tantas experiencias vividas ao longo desse caminho como não aprender com elas?? Sofrimentos são para que possamos crescer com eles, ou senão, não terão valido. Sofrimentos nos ensinam o caminho para não sofrer. Espero que esse acontecimento na hist´ria dessa humanidade tenha sido para nunca repetí-lo e sermos sempre solidários.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s