07.11 – 110º Aniversário de Cecília Meireles

Se volto sobre o meu passo,
é já distância perdida.

Meu coração, coisa de aço,
começa a achar um cansaço
esta procura de espaço
para o desenho da vida”.

. Cecília Meireles in Antologia Poética .

DL 2011: Cadeiras Proibidas

TEMA: Contos
MÊS: Novembro


Livro:
Cadeiras Proibidas
Autor(a): Ignácio de Loyola Brandão
Editora: Global
Páginas: 140

Nota: 4
(sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5Adorei)

 

Cadeiras Proibidas é o segundo livro que leio de Ignácio de Loyola Brandão e é uma das boas descobertas que o Desafio Literário me proporcinou. A narrativa deste autor é vigorosa, humorada e irônica. Tenho a impressão de que Loyola vai escrevendo o que lhe vêm à cabeça e nos presenteia com os contos profundos que compõem essa obra que, na minha opnião, assim como “Não Verás País Nenhum”, deveria ser lida por todos.

Mais uma vez, a obra de Loyola me lembrou muito 1984. George Orwell certa vez explicou-se dizendo “escrevo porque existe uma mentira que pretendo expor, um fato para o qual pretendo chamar a atenção, e minha preocupação inicial é atingir um público”. E acredito que, assim se dá também com Loyola. Sinto em sua narrativa a vontade da denúncia, da exposição, da intenção de chamar a atenção para este ou aquele fato que passa desapercebido para a sociedade.

Continuar lendo “DL 2011: Cadeiras Proibidas”