Passagem das Horas IV

Não sei sentir, não sei ser humano, conviver
De dentro da alma triste com os homens meus irmãos na terra.
Não sei ser útil mesmo sentindo, ser prático, ser quotidiano, nítido
“.

. Álvaro de Campos in Passagem das Horas .