Memórias Empoeiradas

LI Desafio Incubadora Literária
Tema: Máquina Fotográfica

Havia poeira no ar, possível de ver através dos raios de sol que conseguiam transpassar a sujeira nas vidraças e lambiam o chão de madeira com tons de dourado. Cada vez que ela tirava uma caixa da estante, mais poeira subia pelo ambiente e a fazia espirrar enlouquecidamente. Mas ela tinha que continuar, enquanto ainda podia. Haviam se passado anos, e ela sabia que se as filhas descobrissem que tinha subido até o sótão atrás de um passado há muito esquecido, levaria um bronca daquelas. Mas não importava, porque sua busca valia a pena. Tirou outra caixa do lugar e quando abriu ficou paralisada. A mão a meio gesto do que ia fazer, a boca numa linha reta e a íris dos olhos dilatadas. Apenas um brilho tremulava nos olhos. Brilho este que escorreu pelos sulcos das bochechas que os anos haviam tolhido e parou no canto da boca deixando um gosto salgado de saudade. Com mãos trêmulas, saiu da imobilidade e pegou a máquina na mão. Sorriu, enquanto outras lágrimas corriam e pingavam na lente daquele simples objeto por onde as cenas mais bonitas de sua vida haviam sido capturadas e guardadas para a eternidade. Aquela máquina fotográfica fazia parte de sua história e não era justo que em seus últimos momentos ela ficasse ali, relegada ao pó. Por mais obsoleta que estivesse, queria-a ao seu lado. Amiga fiel, observadora atenta de momentos insubstituíveis.

{ Lyani }

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil License.

3 comentários em “Memórias Empoeiradas

  1. Amei seu blog, não consigo parar de lê-lo.
    Já estou ansiosa para ler diversos livros mencionados.
    Beijos, Ana

  2. Amei seu blog, não tenho vontade de parar de lê-lo.
    É interessantíssimo, estou anciosa para ler diversos livros mencionados.
    Beijos, Ana

  3. Ahh Lyani, saudade daqui!!

    Gostei muito do que escreveu, ando muito saudosista e ler esse teu post me relembrou algumas coisas que fizeram parte de minha história e que acabei deixando de lado pela correria do dia a dia, pela ‘modernidade’ dos dias atuais, pela praticidade…! Tenho que amigos que riem qdo antes de fotografar, procuro ‘ficar bonitinha’ e digo que fotografia é uma imagem eterna…e é vdd, vai ficar aí, mostrando para os que vierem depois, as alegrias que vivemos…!!

    Beijoooo

Deixe uma resposta para Ana Paula Desidério Borges Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.