Sozinha

Eu sou filha única. Mas nunca tive problemas em ser filha única, pelo contrário. Sempre gostei muito e mais por ciúmes dos meus pais, do que qualquer outra coisa, eu nunca quis ter um irmão.  Mas a gente cresce, a vida vai passando e já faz alguns dias que ando sentindo essa sensação estranha que só a Tati Bernardi conseguiu explicar e eu confesso:

Quero voltar pro útero de mamãe e me dividir em duas. E me dar um irmão. Alguém nesse mundo que possa se trancar comigo em um banheiro improvável e chorar porque, um dia, nossos pais vão simplesmente desaparecer. Eu tenho amigos, muitos. Eu tenho uns parentes por aí também. Mas não tem jeito, eu sou ridiculamente sozinha nessa vida”.

O texto todo é lindo e foi uma surpresa boa saber que não sou a única que se sente dessa forma.

Um comentário em “Sozinha

Deixe uma resposta para Irene Alves Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.