Resenha: A Menina que Roubava Livros


Livro:
A Menina que Roubava Livros
Autor(a): Markus Zusak
Editora: Intrínseca
Páginas: 480

Nota: 5
(sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5Adorei)

 

Primeiro, as cores.
Depois, os humanos.
Em geral, é assim que vejo as coisas.
Ou, pelo menos, é o que tento”.

A quarta capa do livro diz que “quando a morte conta uma história, você deve parar para ler”. E deve mesmo. Esse livro quase desbancou o meu favorito “O morro dos ventos uivantes”. Ficou ali em segundo por um décimo! É perfeito, suave e trágico ao mesmo tempo!

A história se passa nos anos entre 1939 e 1943, na época do Holocausto. Liesel Meminger encontrou a Morte neste período por três vezes e saiu viva das três ocasiões. A Morte, de tão impressionada, decidiu contar a história de Liesel e nos presenteou com esse livro mágico e encantador. Desde o início da vida de Liesel, ela precisou achar formas de se convencer do sentido de viver. Assistiu seu irmão morrer no colo da mãe e foi largada pela mesma aos cuidados de pessoas estranhas: Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Trazia escondido em sua mala, um livro: O Manual do Coveiro. O rapaz que enterrara seu irmão deixara o livro cair na neve por distração e este foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.

E foi essa paixão pelos livros que salvaram a vida de Liesel naquele tempo de horror, quando a Alemanha estava sendo transformada diariamente pela guerra. O gosto por roubar os livros e a sede por conhecimento foram o sentido que ela precisava dar a sua vida. Além é claro do amor de Hans que se mostrou imensamente amável com ela e seu grande amigo Rudy, o namorado que nunca teve. E sempre ao seu lado, como testemunha de todo o sofrimento e poesia, estava a Morte, a narradora desta história. Simplesmente inspirador, triste e maravilhoso. No livro ressalta-se muito a força e a magia das palavras e como elas podem salvar ou condenar. Pensando nisso e ainda muito emocionada com o livro, lembrei-me de uma citação que merece ser registrada aqui:

As palavras sempre ficam. Lembre-se sempre do poder das palavras. Quem escreve constrói um castelo, e quem lê passa a habitá-lo”.

. Silvana Duboc .

Leitura recomendadíssima.

Leia também no Skoob

15 comentários sobre “Resenha: A Menina que Roubava Livros

  1. juliano cesar de oliveira disse:

    Oi adorei sua resenha…mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..

  2. Eduardo Henrique Coltz disse:

    Eu já li a menina que roubava duas vezes e me emocionei nas duas leituras. É um livro tocante e suave, com momentos tristes, de dificuldade, mas também de momento felizes e alegres.
    Curti bastante 🙂

  3. duda disse:

    achei a menina que roubava livros, um livro lindo, triste, e muito inspirador, pois ele realmente mudou a minha vida, pois além de ser a história de liesel, mostra a visão de uma criança durante a época de hitler, o que me lembra muito o filme e livro o menino do pijama listrado, em que chorei muito, e isso só deixou minha visão sobre o livro mais triste.
    E para pessoas que não conseguiram lê-lo inteiro, tentem denovo, pois o livro é muito bom, e no fim do livro foi a minha melhor sensação, pois me senti, quando o avião caiu e todos morreram,entrando em um tunel escuro, de morte e depressão, e quando descobri que o pai de seu grande amigo, e seu amigo judeu, me senti saindo deste tunel e chegando em um lindo bosque.

    • Inês disse:

      ainda não acabei de o ler e você acabou de retirar toda a curiosidade, a sério, se o fizessem a si também não gostava.. mas enfim, obrigada fique bem.

  4. Rosângela Alves disse:

    Já li o Morro dos Ventos Uivantes… Livro que marcou a minha vida. Gostei tanto, que possuo 2 em minha estante. Morro de ciúmes deles…
    Já este livro, a Menina que Roubava Livros, comecei a ler e parei quase na metade. Não consegui me prender. Mas depois da resenha, e de tantos comentários positivos, resolvi que darei mais uma chance pra ele.
    Depois eu volto aqui pra contar. Beijos!

    • Lyani disse:

      Olá Rosângela, tudo bem?
      Também é o meu favorito, O morro dos ventos uivantes, tenho 4 em casa e também morro de ciúmes 🙂
      Inclusive fiz uma resenha recentemente dele, adoraria se você que gosta tanto lêsse e me desse sua opnião.
      Obrigada por vir e fico muito feliz de dar mais uma chance ao A menina que roubava livros. Não vai se arrepender.
      Abraços,
      Ly

  5. Tito Glasser disse:

    Olá Lyani,

    Confesso que não li sobre a resenha do livro, pois ele está na fila da minha próxima leitura. No momento estou lendo “Gomorra” de Roberto Saviano.

    Parabéns pelo blog e coloquei o seu link na minha lista de blogs.

    Até breve, abraços!

  6. Mayara Mello (@maaymello) disse:

    Eu amo esse livro, é um dos meus favoritos! Cheguei a começar a ler O morro dos ventos uivantes, mas acabei largando-o… :S

    Liesel, em pouco mais de 300 páginas me ensinou tanta coisa, que é difícil pra mim, falar desse livro, até hoje, e olha que eu já o li tem pouco mais de 2 anos! Amei a citação!

    Grande beijo,
    May :*

    • Lyani disse:

      Esse livro é mesmo deslumbrante e nos ensina muito. Tente ler de novo “O morro”, é um dos romances mais lindos que já li.
      Obrigada pela visita e pelo comentário 🙂

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s