Felizes para Sempre

Era uma vez. Felizes para sempre. As histórias que contamos são o material de sonhos. Os contos de fadas não se tornam realidade. Realidade é muito mais tempestuosa. Muito mais sombria. Muito mais assustadora. Realidade. É muito mais interessante do que viver feliz para sempre.

Episódio 1,  5ª temporada
Grey’s Anatomy

Contraponto

As pessoas que se preocupam demais com a ordem externa é porque internamente estão em desordem e precisam de um contraponto que lhes sirva de segurança”.

. Clarice Lispector in Jornal do Brasil (1968) .

Vazio

Não sentia qualquer emoção, só contentamento, não como felicidade, mas como ausência de dor, ausência de insatisfação, um estranho vazio de sentimento”.

. Tom Rob Smith in Agente 6 .

Resenha: Criança 44

Livro: Criança 44
Autor(a): Tom Rob Smith
Editora: Record
Páginas: 434

Nota: 5
(sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5Adorei)

Logo que esse livro foi lançado eu soube que iria gostar dele. A capa, o título, o tema. Era o primeiro livro do autor Tom Rob Smith e que estréia maravilhosa no mundo da literatura. Adorei a narrativa do autor e achei fascinante a maneira como ele foi levando a história de forma que de uma hora pra outra você se vê tão envolvido com os personagens que passa a sentir suas dores, suas dificuldades e seus desesperos, apesar de todo o contexto hediondo.

A História se passa na União Soviética de 1953, quando a mão de ferro de Stalin esteve mais impiedosa, apoiada pela polícia secreta do Estado que mantinha o regime com crueldade e brutalidade que as palavras de Smith nos fizeram sentir na pele.  Nesse contexto, o corpo de  um menino é encontrado sobre os trilhos de uma ferrrovia. O agente Liev Demidov, encarregado de forçar a família a acreditar que foi um acidente, se comove e começa a suspeitar que há algo de errado. Então se desenrolam duas histórias: a particular de Liev e sua esposa que, particularmente eu achei fantástica pelo drama envolvido, e a busca incessante do agente pela verdade por trás do terrível crime.

Continuar lendo “Resenha: Criança 44”