Suportar

De algum modo consegui ficar vivo. Era isso que eu dizia a mim mesmo – bem, você ainda está vivo. Acho que nós todos dizíamos o mesmo todas as manhãs, quando acordávamos – bem, ainda estou vivo. Mas a verdade é que não estávamos. Não estávamos mortos, mas também não estávamos vivos. Eu só era uma pessoa viva durante alguns minutos por dia, quando estava na minha cama. Nessa hora, eu tentava pensar em algo alegre, algo que eu havia gostado – mas não em algo que eu amasse, pois isso piorava as coisas. Só uma coisinha, como um piquenique escolar ou um passeio de bicicleta, era o que eu conseguia suportar”.

. Mary Ann Shaffer e Annie Barrows
in A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata  .

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s