Resenha: O Conde de Monte Cristo


Livro:
 O Conde de Monte Cristo
Autor(a): Alexandre Dumás
Editora:
 Zahar
Páginas: 1663

Nota: 5
(sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5Adorei)

~

Eu me apaixonei pela história de O Conde de Monte Cristo, pois é simplesmente fantástica e te prende do início ao fim. Não há como não ser cativado pelo protagonista da história e sentir suas dores, seu rancor, sua vontade de vingança! Alexandre Dumàs foi realmente um mestre na narração desse romance que juntamene com Os Três Mosqueteiros é considerado uma de suas mais populares obras.

Edmond Dantés, um marinheiro que acabara de receber o posto de capitão do navio por mérito e de pedir em casamento o amor de sua vida, Mercedes, é preso sob falsa acusação por ter ido à Ilha de Elba, onde teria recebido uma carta de Napoleão em seu exílio. A carta, na verdade, fazia parte de um plano bolado por três pessoas que tinham interesse no acontecido: o juiz de Villefort, filho do destinatário da carta de Napolão e que queria silênciá-lo, Danglars amigo de Edmund mas que desejava o posto de capitão que lhe fora dado e Fernand Mondengo, seu melhor amigo e primo que desejava casar-se com Mercedes em seu lugar.

Edmund passa treze anos na prisão do Castelo d’If, sendo punido injustamente pelo crime que não cometeu. Porém conhece o abade Faria, um preso político e vizinho de cela que está lá há muitos anos. Faria já é bem velho e como sabe que não conseguirá sair da prisão com vida, segrega-lhe o local do tesouro do Cardeal Spada e o ajuda passando-lhe seus conhecimentos nas artes da esgrima, além de ensiná-lo história, a falar outras línguas e se portar como um lorde.

Mesmo sem acreditar muito no velho clérigo, Edmond consegue fugir da prisão e vai até o local indicado confirmando a história do tesouro e tornando-se um homem milionário. Dantès volta a sociedade agora como Conde de Monte Cristo e a partir de então, cria um plano inteligentíssimo para se vingar das três pessoas que lhe impuseram a vida de sofrimento e lhe separaram de seu verdadeiro amor, Mercedes.

Confesso que a culpa de não dar cinco estrelas ao livro é totalmente minha. Assisti a adaptação para o cinema e o final do filme corresponde mais as minhas expectativas românticas que o final do livro que é muito mais real e cru. Mas recomendo totalmente a leitura! A história é ótima, envolvente e emocionante.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s