Duas

“Um dia, depois de viver sem tédio muitos iguais, viu-se diferente de si mesma. Estava cansada. Andou de um lado para outro. Ela própria não sabia o que queria. Pôs-se a cantar baixinho, com a boca fechada. Depois cansou-se e passou a pensar em coisas. Mas não o conseguia inteiramente. Dentro de si algo tentava parar. Ficou esperando e nada vinha para ela. Vagarosamente entristeceu de uma tristeza insuficiente e por isso duplamente triste. Continuou a andar por vários dias e seus passos soavam como o cair de folhas mortas no chão. (…) Na verdade ela sempre fora duas, a que sabia ligeiramente que era e a que era mesmo, profundamente”. 

. Clarice Lispector in Perto do Coração Selvagem .

Resenha Especial: O Colecionador

“Só aquelas palavras, ditas e sentidas: Gosto tanto de você…
Palavras sem esperança, que ele dissera, como poderia ter dito: tenho um câncer.
O seu conto de fadas”.

Chegou!!! É claro que eu comprei, imagina se eu ia conseguir me segurar e esperar um dia além do lançamento pra ter esse livro em mãos?!? Aproveitei a promoção, desta vez da Saraiva do #DiadoLivro e fiquei aguardando ansiosa. Mas nada tinha me preparado pra beleza desse livro. Eu estou simplesmente, APAIXONADA (sim, em caixa alta, em alto e bom som e negrito 🖤). Acho que essa Editora DarkSide, não é de Deus não. Foi feita pra levar a gente pro fundo do poço da falência!!! Que que isso pessoal? Como é que pode terem feito um livro TÃO, TÃO lindo desse jeito! Eu abri e fiquei uns 10 minutos olhando, alisando, abrindo, cheirando (sim, sou dessas, tenho uma história engraçadíssima sobre isso que vou pensar se conto pra vocês um dia 😛 )!! Gente, sério, mesmo que você não curta o estilo literário, vale a pena SÓ pela beleza do livro, a diagramação, as ilustrações, o corte do livro colorido. Enfim… Tentei por nas fotos um pouco dos detalhes e beleza, mas o impacto é só ao vivo mesmo. Vocês terão que pagar pra ver! E olha que está tendo promoção na  Amazon Brasil essa semana também pelo  #DiadoLivro… Aproveita! CORRE! NÃO PERDE! Já foi?

Certo, vamos ao conteúdo… Continuar lendo

Resenha: A Irmã de Becky Bloom

Livro: A Irmã de Becky Bloom
Autor(a): Sophie Kinsela
Editora:
 Record
Páginas: 480

Nota: 4
(sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5Adorei)

Eu achei que não ia gostar desse livro da série, pois confesso que saí do anterior não muito animada, mas fico feliz de ter persistido pois a história é bem interessante e até um pouco mais profunda que as demais, embora eu ainda preferia os dois primeiros livros!

A história começa narrando a longa lua-de-mel da Becky e o Luke, que se empolgou e deixou o cabeço crescer, além de colocar um brinco. Não consigo criar uma imagem dessa para o Luke, mas enfim! Quando finalmente Becky volta pra Inglaterra, as coisas não estão como ela esperava. Sua melhor amiga encontrou uma nova amiga e os pais de Becky parecem estar escondendo algo dela, se esquivando de todas as conversas.

Depois de um período de tristeza e incompreensão dos fatos, Becky descobre finalmente o que estava deixando seus pais estranhos e afastados: ela tem uma irmã! Eu confesso que esperava que ao descobrir isso Becky ia surtar, mas ao contrário adorou a idéia e começou a imaginar vários momentos que poderia passar ao lado da irmã: no shopping, fazendo compras, indo ao salão juntas, correndo atrás das liquidações! Qual não foi a grande decepção de Becky quando descobriu que sua irmã é totalmente o oposto dela. Jess é totalmente anti-consumista, adora economizar em tudo e vive pegando no pé de Becky com as compras inúteis.

E é claro que Becky se mete nas maiores confusões, briga com a melhor amiga, briga com a irmã, vai parar num acampamento e acaba fazendo publicidade contra a empresa de Luke! Uma ótima história, cheia de altos e baixos e que nos faz, mais uma vez, rir e nos divertir com Becky!

Leitura recomendada!

Grandes Perigos

“Nunca temamos os ladrões nem os assassinos. Estes são perigos externos, pequenos perigos. Temamos a nós mesmos. Os preconceitos, esses são os ladrões; os vícios, esses são os assassinos. Os grandes perigos estão dentro de nós. Que importa o que ameaça nossa vida ou nossas bolsas?! Preocupemo-nos apenas com o que ameaça nossa alma”.

. Victor Hugo in Os Miseráveis .

23.04 [18] – Dia Internacional do Livro

a1ea61152db36bd51f9f16198f62fc54

“Meio de transporte favorito: Livro”.

. Desconheço o Autor .
Mas compartilho da opinião 🙂

Um show do Radiohead não se compara a outros

Eu estava lá ❤ ❤ ❤  Foi a realização de um sonho!
E não tenho palavras melhores pra descrever este show maravilhoso!!

Roubartilhei daqui:

Ontem, brincando, disse que meu semestre musical tinha se encerrado. Abril ainda tem uns dias pela frente, mas não consigo pensar em mais nada que chame minha atenção. Ao menos neste momento. Ao menos neste dia.

Desde o ano passado estou comprando ingressos para este semestre. No caso do Depeche Mode, deu quase um ano entre a aquisição e o show (foram duas entradas de pista premium. Muita grana? Sim, mas eu sabia que estava investindo). Para o Lollapalooza, fiz o que sempre faço: garanto antes mesmo de o line-up ser revelado (é mais barato). E foram todos os três dias (dois ingressos de novo: meus e da filhotinha). Foo Fighters? Mais dois ingressos de pista premium. Lamentei muito não poder comprar para o show do Jorge Drexler. Eu teria amado. Mas o bolso anda curto. E assim foram outros. Deixa passar, não pense muito. Eu sou uma mulher de shows, porém o dinheiro encolheu. You can’t always get what you want.

Com o Radiohead, estava em sofrimento. Ok, você pode achar uma tremenda besteira. Sofrimento é a crise da Síria. Certamente. Porém peço apenas para considerar que estamos falando só de show, de música. E nesse pequeno quadrado dos gostos e das preferências da vida eu sou muito ligada nisso: shows. É como se eu tivesse lido um bom livro (e ninguém critica a compra de um bom livro). É como se eu tivesse viajado para algum lugar (mas isso tem gente que critica sim). Estar num show e ver a performance de uma banda ou de um artista realmente faz bem para mim. Até saiu pesquisa falando dos benefícios de ver um show, de acompanhar um festival (se duvida, tem aqui uma matéria do UOL a respeito: “O segredo do bem-estar”).

Pois então. Sem muito dinheiro para extras, eu me contorcia em silêncio quando me vinha à mente a proximidade da apresentação. Entendam, o melhor show da minha vida foi o do Radiohead na Chácara do Jockey, em São Paulo, em março de 2009. O arquiteto Isay Weinfeld, em texto publicado na Folha de S. Paulo, resumiu as sensações daquela noite: “o que é aquilo que passou por mim com tanta força?”. A cidade tinha se transformado naquela noite aos olhos de quem viu o Radiohead como eu vi.

Continuar lendo

Aposte no Escuro!

Sim, esse foi o resultado da promoção maravilhosa #sextou13 que a Editora DarkSide junto com a Amazon Brasil fizeram nessa última sexta-feira 13. Eu não conhecia muito da editora, até me deparar com uma edição de um livro maravilhosamente diagramado por ela chamado A Menina Submersa (livro que ainda não fiz resenha 😥 mas que AMEI demais e preciso logo resolver essa pendência). Daí pra frente, eles só fizeram lançar livros maravilhosos, com capas lindíssimas, cortes coloridos, belissimamente diagramados, enfim! Eu fui me apaixonando cada vez mais pela editora. Recentemente inclusive, eles estão lançando um livro que eu AMO e fiquei muito impressionada quando li, que é O Colecionador. E imagina se não está um arraso? E se eu já não estou louca pra comprar???

Mas vamos falar dos livros que comprei na promoção #sextou13: Eu estava há tempos atrás de uma edição de Frankenstein  à altura da minha estante, mas não tinha encontrado ainda nenhuma que me encantasse… Até agora! Olha bem pra essa edição maravilhosa impressa em duas cores: preto e sangue 😯 com ilustrações lindíssimas de Pedro Franz, reconhecido internacionalmente. É de tirar o fôlego e eu to super feliz de ter Mary Shelley e seu clássico da literatura na estante! #mulheresnaliteratura 💪🏼🖤

Pra quem ainda não sabe, eu AMO Stephen King! Mestre, Rei!!! Tenho plena consciência de algumas situações em sua escrita que deixam a desejar, mas continuo admirando mesmo assim, porque ele é um gênio na criação de personagens, situações, e por favor, ele escreve livros imensos numa velocidade incrível e você pode dizer o que quiser, mas são impressionantemente criativos! Eu gosto pra caramba do que ele escreve, então eu não podia, de jeito nenhum, ficar sem essa biografia lindíssima com esse nome lindíssimo: Coração Assombrado! Ah, que lindo e que edição! 📖🖤

Os outros dois confesso que comprei, um pelo título: Só os Animais Salvam  🐕🐥 (Não há necessidade de maiores explicações, há?) e o outro pela beleza embora depois de ler a sinopse eu tenha me interessado muito pela história também:  Diário de uma Escrava.

E só sei que todos vão ficar lindos na minha estante!!! 📚📖 Sim, é compulsão 💸, patologia, loucura mansa, como diria José Mindlin. Eu sei, eu sei, fazer o que? 😛