Resenha Especial: O Colecionador

“Só aquelas palavras, ditas e sentidas: Gosto tanto de você…
Palavras sem esperança, que ele dissera, como poderia ter dito: tenho um câncer.
O seu conto de fadas”.

Chegou!!! É claro que eu comprei, imagina se eu ia conseguir me segurar e esperar um dia além do lançamento pra ter esse livro em mãos?!? Aproveitei a promoção, desta vez da Saraiva do #DiadoLivro e fiquei aguardando ansiosa. Mas nada tinha me preparado pra beleza desse livro. Eu estou simplesmente, APAIXONADA (sim, em caixa alta, em alto e bom som e negrito 🖤). Acho que essa Editora DarkSide, não é de Deus não. Foi feita pra levar a gente pro fundo do poço da falência!!! Que que isso pessoal? Como é que pode terem feito um livro TÃO, TÃO lindo desse jeito! Eu abri e fiquei uns 10 minutos olhando, alisando, abrindo, cheirando (sim, sou dessas, tenho uma história engraçadíssima sobre isso que vou pensar se conto pra vocês um dia 😛 )!! Gente, sério, mesmo que você não curta o estilo literário, vale a pena SÓ pela beleza do livro, a diagramação, as ilustrações, o corte do livro colorido. Enfim… Tentei por nas fotos um pouco dos detalhes e beleza, mas o impacto é só ao vivo mesmo. Vocês terão que pagar pra ver! E olha que está tendo promoção na  Amazon Brasil essa semana também pelo  #DiadoLivro… Aproveita! CORRE! NÃO PERDE! Já foi?

Certo, vamos ao conteúdo…

Ele, Frederick, um jovem colecionador de borboletas, funcionário público, comum, de origem humilde e muito solitário. Se sente desprezado por uma sociedade esnobe que não o enxerga. Se sente invisível e incompreendido. Ela, Miranda, uma jovem rica, bonita, estudante de artes, a mulher ideal inatingível. Com a vida a sua frente, esperançosa de viver tudo que crê o mundo lhe deve. Eles se encontram, casualmente. Ela é tudo que ele deseja, ele é tudo o que ela mais teme. Um prêmio ganho na loteria e o jovem decide manter a jovem como prisioneira. Ele só quer demonstrar seu amor e mostrar pra ela que foram feitos um para o outro, não existe outra vida. Ela, inteligente, perspicaz, vai tentar de todas as formas escapar do cativeiro e do inferno que sua vida se transformou.

A princípio pensei que seria um livro de trama simples, e até mesmo apagada. Mas é uma narrativa forte, psicológica, que traz reflexão. As situações e sentimentos ali expostos refletem um pouco, ou muito, de nós mesmos em certos momentos. Temos ou não esses dois personagens dentro de nós? Uma frase de Clarice Lispector, de  um outro livro maravilhoso que amo, A Hora da Estrela, nos questiona isso também:

“Quem já não se perguntou: sou um monstro ou isto é ser uma pessoa?”

O começo do livro é narrado através dos olhos do jovem e chega mesmo, a princípio, dar impressão de ser um pouco lento e apagado, mas é o início que vai te preparando psicologicamente para o desenrolar dos fatos. É tudo muito bem amarrado, inteligentíssimo, porque o que torna o livro REALMENTE marcante, pelo menos pra mim, é a segunda parte, em que Miranda começa a escrever um diário sobre seus dias no porão do sequestrador. A partir desse momento eu fui engolida pra dentro do livro, da história, da pele dela e comecei a sentir o que ela sentia, as angústias, o medo, a raiva, o desespero. É FANTÁSTICO. Não há palavras suficientes pra descrever. Só lendo. E eu super recomendo a leitura!

Conclusão: conteúdo fantástico +  beleza estonteante = NÃO DÁ PRA NÃO TER! 📚📖 💸:P

Um comentário sobre “Resenha Especial: O Colecionador

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s