Resenha: Sobre os Ossos dos Mortos

Livro: Sobre os Ossos dos Mortos
Autor(a): Olga Tocarczuk
Editora:
Todavia
Páginas: 256
Nota: 5
(1.Não gostei 2.Gostei pouco; 3.Gostei;
 4.Gostei bastante; 5.Adorei)

 

“Uma criatura havia comido outra no silêncio e na quietude da noite…
… Ninguém protestou. Nenhum raio caiu do céu. No entanto, o castigo atingiu o demônio, ainda que nenhuma mão tivesse guiado a morte”.

Esse livro foi um presente de uma amiga muito querida, que me disse: “é minha contribuição à sua causa”. A causa que simpatizo e defendo, porque ainda estou muito longe de ser uma ativista como gostaria. Seja como for, foi um presentão que eu amei demais e entrou na minha lista de livros favoritos. São tantos os pontos importantes que quero abordar nesta resenha que nem sei por onde começo!!

Vamos começar falando da protagonista e narradora da história: Sra. Janina Dusheiko. Uma senhora de idade que sofre muito com as mazelas sofridas pelos animais da região onde mora, um vilarejo em uma remota região da Polônia onde a maioria das pessoas acredita que animais são seres inferiores aos seres humanos e devem ser tratados como tal, o que para a Sra. Dusheiko é um aburdo sem tamanho. Vegetariana e excêntrica para a grande maioria dos moradores (ou mais especificamente velha louca), sua vida se resume a estudar astrologia, ajudar um ex-aluno na tradução de poemas de William Blake, a manutenção das casas de aluguel da região e infernizar a vida dos caçadores de animais, sabotando suas armadilhas e exigindo da polícia um posicionamento sobre isso. Me identifiquei à primeira vista com a Sra. Dusheiko e ouso dizer, com uma ressalva (bem grande que só quem ler entenderá), que ela é o meu futuro. Morando sozinha, na companhia de suas duas cachorras, que já no início do livro descobrimos estão desaparecidas, ela tem suas manias, gosta da solidão, se irrita com presenças não planejadas e sofre, terrivelmente com o sofrimento animal. Me vi em muitas cenas por ela descritas de suas intervenções com seus vizinhos caçadores em prol dos animais, inclusive os domésticos.

“Tristeza, senti uma grande tristeza, e um luto interminável por cada animal morto. Termina um luto e logo começa outro, então estou em constante luto. É meu estado natural”.

Dito (TUDO) isso, partimos para a trama do livro: os caçadores da região começam a morrer misteriosamente um por um, numa espécie de assassinatos em série que começa com a morte de Pé Grande (Sra Dusheiko não gosta dos nomes que as pessoas recebem de forma burocrática no cartório e as nomeia pelo que acredita seja mais parecido com elas). O corpo dele foi encontrado por ela e Esquisito, um vizinho com quem ela tem uma certa convivência agradável, numa cena grotesca já no primeiro capítulo, o que te envolve bastante na leitura. A partir daí as demais mortes se seguem e nossa protagonista nos passa a certeza absoluta de que é a natureza se vingando desses homens cruéis.

A verdade é que no primeiro capítulo você sente que vai entrar numa história de crime e investigação convencional, porém a autora nos presenteia com um romance único, macabro e ao mesmo tempo encantador, sobre diversas questões contemporâneas como direito dos animais, loucura, velhice, injustiça, relacionamento humano e hipocrisia. A forma como a autora, genialmente, desenrola os fatos, nos faz parte da trama, sem que possamos perceber, e vamos descobrindo aos poucos o real caminho que ela quer que percorramos nesta montanha russa de acontecimentos.

Simplesmente amei essa história, a forma como ela foi contada, os personagens, enfim.. Nunca tinha lido nada da autora, mas achei sua narrativa corajosa e envolvente. Esse livro é sensacional e uma experiência literária completa!!

Super recomendo a leitura.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.