Morto

“aconteça o que acontecer um morto está morto, não há urgência que o faça levantar ou ser triste
tampouco alegre, é o nada absoluto que
me soa como belo”.

. Aline Bei in O Peso do Pássaro Morto .