Resenha: Vidas Secas (Graphic Novel)

Livro: Vidas Secas (Graphic Novel)
Autor: Graciliano Ramos
Ilustrador/Roteirista: Eloar Guazzelli/Arnaldo Branco
Editora: @galerarecord
Páginas: 107
Nota: 4/5

Li Vidas Secas há bastante tempo, mas a história tão humana e verdadeira na brilhante narrativa de Graciliano Ramos ficou marcada na memória e no coração. Portanto, quando descobri essa Graphic Novel, gênero que tenho gostado muito, não podia deixar de conferir.

A história foi adaptada pelo roteirista Arnaldo Branco, responsável pela adaptação em HQ de outros clássicos da literatura brasileira e traz o traço do premiado quadrinista Eloar Guazzelli. Para quem ainda não teve a oportunidade de ler o texto integral, é uma ótima oportunidade de ter um primeiro contato com a história de Fabiano e sua família, retirantes sertanejos, em busca de melhores condições de vida.

A Graphic novel abre novas percepções sobre a obra através dos desenhos de Guazzelli que parecem ter sido retirados de dentro da nossa imaginação. São imagens tristes que retratam os sofrimentos das personagens ao longo da caminhada.

O que me chamou muito a atenção e me deixou bastante emocionada, foi a forma como Guazzelli trouxe a essência da cadela Baleia às suas ilustrações, mantendo uma expressão de tamanho sentimento que reforça seu aspecto mais humano que os próprios humanos da história. Estes, ao contrário têm uma representação mais animalesca devido à seca e as dificuldades de suas condições de retirantes.

As cenas são riquíssimas em ilustração e sentimentos, porém senti que o roteiro traz um recorte menos impactante do que quando lido na íntegra em sua obra original, o que também pode ser um ponto super positivo e despertar o interesse dos novos leitores para conhecê-la.

Super recomendo a leitura!
#blogentreaspas#leiamaisnacional#hq#graphicnovel 📚