Vazio

Não sentia qualquer emoção, só contentamento, não como felicidade, mas como ausência de dor, ausência de insatisfação, um estranho vazio de sentimento”.

. Tom Rob Smith in Agente 6 .

Resenha: Criança 44

Livro: Criança 44
Autor(a): Tom Rob Smith
Editora: Record
Páginas: 434

Nota: 5
(sendo: 1- Não gostei 2- Gostei pouco; 3- Gostei; 4- Gostei bastante; 5Adorei)

Logo que esse livro foi lançado eu soube que iria gostar dele. A capa, o título, o tema. Era o primeiro livro do autor Tom Rob Smith e que estréia maravilhosa no mundo da literatura. Adorei a narrativa do autor e achei fascinante a maneira como ele foi levando a história de forma que de uma hora pra outra você se vê tão envolvido com os personagens que passa a sentir suas dores, suas dificuldades e seus desesperos, apesar de todo o contexto hediondo.

A História se passa na União Soviética de 1953, quando a mão de ferro de Stalin esteve mais impiedosa, apoiada pela polícia secreta do Estado que mantinha o regime com crueldade e brutalidade que as palavras de Smith nos fizeram sentir na pele.  Nesse contexto, o corpo de  um menino é encontrado sobre os trilhos de uma ferrrovia. O agente Liev Demidov, encarregado de forçar a família a acreditar que foi um acidente, se comove e começa a suspeitar que há algo de errado. Então se desenrolam duas histórias: a particular de Liev e sua esposa que, particularmente eu achei fantástica pelo drama envolvido, e a busca incessante do agente pela verdade por trás do terrível crime.

Continuar lendo

Sempre

─ Liev, tenho outro segredo: eu me apaixonei por você.
─ Eu sempre fui apaixonado por você.

Diálogo entre Raíssa e Liev
Tom Rob Smith in Criança 44

Algum dia gostou de mim?

Era aquela a relação deles: totalmente nua. Liev ficou inseguro. O trem onde ele estava naquele momento, as pessoas próximas, os processos, as janelas, as roupas dele, a cidade passando lá fora ─ nada parecia real naquele momento. Não podia confiar em nada, nem mesmo no que via, tocava e sentia. Tudo em que acreditava era mentira.

Raíssa, você algum dia gostou de mim?

Houve um instante de silêncio, a pergunta ficou no ar como um cheiro ruim, os dois balançando no movimento do trem. Até que, em vez de responder, Raíssa se abaixou e amarrou o laço do sapato.

Tom Rob Smith in Criança 44

Sempre você

Lembra quando nos conhecemos? Você achou que eu era grosseiro de ficar lhe encarando. Saltei na estação de metrô errada só pra perguntar o seu nome. E você não quis me dizer. Mas não fui embora sem saber. Então, você mentiu que se chamava Lena. Passei uma semana inteira só falando naquela mulher linda chamada Lena. Falei para todo mundo, Lena é muito bonita. Quando finalmente encontrei você de novo e convenci-a a andar comigo, chamei-a de Lena o tempo todo. No final do passeio, estava pronto para beijá-la e você para me dizer seu verdadeiro nome. No dia seguinte, eu disse para todo mundo como Raíssa era linda e todos riram de mim dizendo que na semana anterior era Lena, naquela era Raíssa e na próxima seria outra. Mas nunca foi. Foi sempre você.

Liev para a esposa Raíssa
Tom Rob Smith in Criança 44