12.03 [19] – Dia do Bibliotecário

Um dos exemplos mais emblemáticos de bibliotecários em quadrinhos tem que ser Barbara Gordon, mais conhecida por seu pseudônimo, Batgirl. Estreando na década de 1960, o trabalho diurno da Batgirl é como bibliotecária-chefe na biblioteca pública de Gotham, mas ela também é uma super-heroína que ajuda Batman em seus esforços de combate à criminalidade. Depois que ela foi baleada e paralisada pelo Coringa no controverso “Batman: The Killing Joke”, de Alan Moore, Barbara Gordon passou a ser Oracle, uma super-heroína que não permitiu que sua deficiência a impedisse de fazer uso do computador e habilidades de busca por informações como parte dos “Birds of Prey”. Em ambas encarnações, ela fez uso das competências que ganhou como bibliotecária para apoiar suas missões como uma super-heroína.

Fonte: Bibliotecários sem Fronteira
[Texto original Librarians Portrayed in Comics de Carli Spina, publicado no ótimo blog Cosplay, Comics, and Geek Culture in Libraries]

Porque somente o amor é capaz de transformar o mundo

O Natal foi ontem, mas uma grande amiga escreveu este texto e achei que merecia ser postado, para reflexão…

Para vocês aí que gostam tanto de falar em família, lembrem-se: Jesus nasceu pobre, humilde, foi perseguido e morto pelos poderosos. Ensinou a compreender, nunca julgar. “Atire a primeira pedra quem não tiver nenhum pecado”, foi o que ele disse para resgatar uma prostituta do apedrejamento em praça pública. Jesus encarnou nesse mundo para ensinar o AMOR, somente o amor.  Se ele estivesse nesse planeta, em carne e osso e agora, neste momento, ele seria negro, índio, pobre, gay, transgênero, com deficiência, refugiado, trabalhador, mulher! Ele escolheu ser humilde materialmente para poder demonstrar a grandeza do seu espírito. Ele escolheu estar perto das minorias. Em tempos sombrios de violência e medo, Jesus “não solta nossas mãos” porque ele é um de nós. Foi ofendido e humilhado, e venceu pelo AMOR.

TODO TIPO DE AMOR É JUSTO. Porque somente o amor é capaz de transformar o mundo.

O amor é o sentimento mais revolucionário que existe.

O VERDADEIRO JESUS É UM DE NÓS. Por isso ele É conosco! Não há razão para ter medo ❤

Feliz Natal! 🎄🎄🎄❤🎉✨

Texto escrito pela jornalista e mestranda Bárbara Garcia
e cedido carinhosamente a este blog para publicação. 

Feliz Natal e Ano Novo!!

“Não usemos bombas nem armas para conquistar o mundo. Usemos o amor e a compaixão. A Paz começa com um sorriso. Sorria pelo menos cinco vezes por dia para as pessoas a quem você normalmente não daria um sorriso. Faça isso pela paz. Irradiemos a paz de Deus e tornemo-nos o reflexo de Sua luz para extinguir no mundo e no coração dos homens toda espécie de ódio e o amor pelo poder. Sorria junto com os outros, embora isso nem sempre seja fácil”.

. Madre Teresa de Calcutá .

12.09 – 70º Aniversário de Caio Fernando Abreu

Retrato: Caio Fernando Abreu (abril, 2016)  / Artista: Pedro Franz

Nada em mim foi covarde, nem mesmo as desistências: desistir, ainda que não pareça, foi meu grande gesto de coragem”.

. Caio Fernando Abreu in Morangos Mofados .

Inteligentes demais…

“O ato essencial da guerra é a destruição, não necessariamente de vidas humanas, mas dos produtos do trabalho humano. A guerra é uma forma de despedaçar, de projetar para a estratosfera ou de afundar nas profundezas do mar materiais que, não fosse isso, poderiam ser usados para conferir conforto excessivo às massas e, em consequência, a longo prazo, torná-las inteligentes demais”.

. George Orwell in 1994 .

Continuar lendo

Ininteligíveis

“Por dois segundos o outro aposento ficou em silêncio. Então, subitamente, a parede irrompeu numa pequena explosão de barulhinhos eletrônicos ininteligíveis. R2, sem dúvida”. 

. Timothy Zahn in Herdeiro do Império .

E a coleção aumentando…

38404472_10205066774384631_4279914011153137664_n

Gente, eu sigo, assisto tudo e adoro a Tati Feltrin. Recentemente assisti um vídeo dela sobre meu #livrofavoritodavida e isso rendeu a releitura na edição da Editora Zahar e a busca enlouquecida dessa #edição na foto, da Editora Landy, já esgotada. Esta, vem enriquecida com um apêndice no qual se encontra uma bela mostra documentativa com seleção de textos críticos posteriores, notícias bibliográficas, quadro cronológico, prefácio à edição de 1850, além de poemas de Emily Brönte. Encontrei em ótimas condições na Estante Virtual, embalado carinhosamente pelo Sebo Linha Paulista e agora minha #coleção conta com a 20a. edição  (sim, já virou patologia de acordo com José Mindlin, mas é das boas ❤ ).
Duas outras aquisicoes: Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel e As Duas Torres (O Retorno do Rei ainda não chegou, mas encontrei também ♥️), primeiras edições, com diagramação mais confortável, lançadas pela Editora Martins Fontes em 1994, indicação da Tati Feltrin também, e que me animou a tentar ler essa #obra novamente (a primeira vez que tentei ler, foi num volume único cheio de apêndices enormes e notas de rodapé maiores que os capítulos, não dei conta e abandonei. Tentei em inglês uma segunda vez e também não tive sucesso, quem sabe agora vai ^_^ )
P. S. O novo Nelly Dean (capa linda ❤ ), descoberto pela Monique Farias (obrigada 😉 ), só tem em inglês por enquanto, e conta a história da querida Nelly do livro O Morro dos Ventos Uivantes ❤  Comprei na Saraiva.
P.S. ² A cadeirinha linda que você viu na primeira foto, é feita por uma amiga muito talentosas do 100Cadeiras & Outras Coisas. Recomendo super o trabalho dela!!