Feliz Natal e Feliz Ano Novo

Rever o passado olhar com olhos calmos pro meu presente e fazer o possível para não ficar pensando no futuro – ao menos nesse futuro daqui alguns anos que ninguém na verdade sabe se chegará. Fecho os olhos e começo a pedir. Não são coisas muito complicadas de serem atendidas. Ao menos eu acho que não. Apenas me concentro em cada rosto que já conheci até hoje e nos sentimentos que tenho por cada uma dessas pessoas. Que não nos faltem bons sentimentos sejam no Natal ou em qualquer dia do Ano Novo que se aproxima…”.

Caio Fernando Abreu .

 

Boas Festas / Feliz 2017!

Eu já nem desejo muito para mim e para todo ser vivo, irmão ou desconhecido: o dia pacificado, a noite serena. Alguém acha meu voto excessivo?”.

. Carlos Drummond de Andrade in Receita de Ano Novo .

25.05 [16] – Dia da Toalha/Orgulho Nerd

Não basta apreciar a beleza de um jardim, sem ter que imaginar que há fadas nele?”.

. Douglas Adams in O Guia do Mochileiro das Galáxias .

25.05 [15] – Dia da Toalha/Orgulho Nerd

Você não pode ver o que eu vejo porque vê o que você vê. Não pode saber o que sei porque sabe o que você sabe. O que vejo e o que sei não podem ser acrescentados ao que você vê e ao que você sabe porque são coisas diferentes. Também não podem substituir o que você vê e o que você sabe porque isso seria substituir você mesmo.” (Disse o sábio dos postes, de Hawalius, para Arthur Dent)

. Douglas Adams in Praticamente inofensiva .

Feliz Ano Novo!

Pensei em fazer um pedido… Mas não tinha nada para pedir.
As coisas vivas, pensei, as coisas vivas não precisam pedir”.

. Caio Fernando Abreu in Onde Andará Dulce Veiga .

25.05 [13] – Dia da Toalha/Orgulho Nerd

De início, Ford elaborou uma teoria para explicar esse estranho comportamento. Se os seres humanos não ficarem constantemente utilizando seus lábios ― pensou ele ― , eles grudam e não abrem mais. Após pensar e observar por alguns meses, abandonou essa teoria em favor de outra: se eles não ficarem constantemente exercitando seus lábios ― pensou ele ― , seus cérebros começam a funcionar”.

. Douglas Adams in O Guia do Mochileiro das Galáxias .