The Kauê Spin-Off

Por Álvaro Grave:

Obrigada pelo carinho desses desenhos tão fofos em homenagem ao Kauê, amigo.
Kauê se foi. Até agora ainda não tô entendendo direito o que aconteceu.  Não teve um grito, aviso, sangue, nada. Não teve nada. No fim, não importa muito o que aconteceu, ele se foi. Não tem mais beijinhos de manhã, gritos desesperados, correria atrás do pé, falatório sem fim, não me deixar falar no celular, dengo e carinhos. Acabou. Amei, amei com todo meu coração. Ele voou uma vez pra longe, eu pisei nele uma vez, ele foi ator dos vídeos do SESI e sem nenhum som, acabou. To em choque. Já chorei, já me revoltei, mas não vai trazer ele de volta. Peço perdão, Kauê, pelas falhas humanas em entender alguma necessidade que não foi atendida, mas acima de tudo por prendê-lo, um ser de asas que deveria viver solto e feliz na natureza, prometo nunca mais cometer esse erro novamente.  Eu sinto muito mesmo. Que Deus possa receber sua alma pura em seus braços e que você siga seu ciclo de vida feliz. Você merece. Tudo que me deu, por esses 6 anos de vida ao meu lado, foi AMOR.

“Daqui a 50 anos ainda vou lembrar seu nome e todas as vezes que você me fez sorrir”.

#CaioFernandoAbreu 😭🐥💔

12.11 [18] R.I.P. Stan Lee

Sem palavras….😭

FB_IMG_1542072002989

R. I. P. Stephen Hawking

E obrigada por tudo ❤

_20180314_172351

[Conselhos para os meus três filhos]
“Um, lembre-se de olhar para as estrelas e não para baixo, para seus pés. Dois, nunca desista do trabalho. Trabalho dá significado e propósito, e a vida está vazia sem ele. Três, se você tiver sorte o suficiente para encontrar o amor, não o deixe ir embora”.

. Stephen Hawking

“Nem todas as verdades são para todos os ouvidos”

Que triste perda para a literatura tivemos ontem, 19 de fevereiro de 2016. Descanse em paz, Eco. Obrigada por tudo ❤

O riso é a fraqueza, a corrupção, a insipidez da nossa carne”.

. Umberto Eco in O Nome da Rosa .

Leia Mais: Estadão / CulturaLiteratura

Desaprender e Aprender

Descanse em paz, obrigada por tudo ❤

Eu quero desaprender para aprender de novo.
Raspar as tintas com que me pintaram.
Desencaixotar emoções, recuperar sentidos”.

. Rubem Alves .

Mil anos de solidão…

…e tristeza pela morte do maior colombiano de todos os tempos, disse Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia. Concordo. Descanse em paz, Gabo. Obrigada por tudo ❤

resize

Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos“.

. Gabriel Garcia Marquez in O Amor nos Tempos do Coléra .